Dr. Fayez Bahamad Jr

Atendimento:

(61) 3328-6009

Baha

 

Descrição: aha user Evelyn

 

O BAHA

Existem pessoas que sofrem de deficiência auditiva condutiva ou mista, ou de surdez profunda em apenas uma orelha. Na maioria dos casos, pessoas com esses tipos de perda auditiva serão adaptadas a aparelhos de condução aérea que são colocados dentro do conduto auditivo.

Entretanto, algumas pessoas que possuem esses tipos de perda auditiva são incapazes de se beneficiar com este tipo de aparelho por inúmeras possíveis razões: por possuírem uma condição congênita, como a atresia, que significa que a pessoa não possui o conduto auditivo para que possa ser colocado o aparelho convencional; por possuírem infecção crônica na orelha média ou externa, a qual se agrava quando um modelo de aparelho de audição convencional por via aérea é utilizado, entre outras.
Nesses casos o único meio de possibilitar aos deficientes auditivos a percepção dos sons em intensidade normal é através da condução óssea.

O Sistema Baha é um tratamento inovador que têm proporcionado audição às pessoas há 30 anos. É o único sistema de condução óssea direta deste tipo autorizado pela Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos EUA.

Não acha que está na hora de descobrir se o sistema Baha é a solução certa para você?

O Sistema Baha utiliza a habilidade natural do seu corpo para conduzir o som.

 


O osso, da mesma forma que o ar, pode conduzir vibrações sonoras. Para pessoas com perda de audição, isso fornece uma outra forma de percepção de som.
Os aparelhos auditivos comuns contam com a condução aérea e um ouvido médio que funcione.

O sistema Baha pode ser uma melhor opção nos casos em que a função do ouvido médio pode estar bloqueada, danificada ou obstruída, pois ele ultrapassa completamente o ouvido médio. Ao contrário dos aparelhos comuns, o som é enviado ao redor da área problemática ou danificada, estimulando naturalmente a cóclea através da condução óssea. Uma vez que a cóclea recebe essas vibrações sonoras, o órgão "ouve" da mesma maneira como ouviria através da condução aérea; o som é convertido em sinais neurais e é transferido ao cérebro, permitindo que o implantado Baha perceba o som.

O sistema Baha:

 

1. Um processador de som captura as ondas sonoras e as transformam em vibrações.
2. Um pilar de fixação conecta o processador de som ao implante. O pilar transfere as vibrações sonoras do processador para o implante.
3. Um pequeno implante de titânio é colocado no osso atrás do ouvido, onde se une com o osso vivo. Esse processo é chamado de osseointegração. O implante transfere as vibrações sonoras à cóclea funcionante.

 

Processo de osseointegração:

O osso se une ao implante de titânio, permitindo que o implante conduza o som e forme uma ligação permanente com o osso.

 

 

Uso do processador de som e cuidados diários



Após um período de aproximadamente 3 meses (6 meses para crianças), o implante terá se osseointegrado ao osso.

É então o momento de anexar o processador de som Baha ao pilar da fixação. Isto será feito pelo audiologista, que também irá explicar como o processador de som funciona e como cuidar dele diariamente.

Conectar e desconectar o processador de som é muito simples. Uma peça de plástico é montada ao processador de som. Ela é desenhada para se encaixar no suporte e segurar o processador de som no lugar com segurança.


O processador de som pode ser usado durante o dia, exceto na hora do banho, se você for nadar ou participar de alguma atividade física que possa danificá-lo. Seguindo estas poucas e simples orientações, você irá garantir que o processador funcione de forma correta. Maiores detalhes e ilustrações podem ser encontrados no Manual do Usuário que está dentro da embalagem de cada processador.

A pele em volta do suporte deve ser limpa diariamente. Resíduos de pele podem aparecer em volta do suporte e é importante que eles sejam removidos utilizando uma escova de limpeza macia, sabonete e água morna.


 

BAHA PARA CRIANÇAS



Crianças que nascem com malformações na orelha média ou externa, ainda podem ter um funcionamento perfeito de sua orelha interna. A audição é uma parte vital do processo de aprendizado de uma criança e é, portanto, de suma importância iniciar a estimulação da fala e do desenvolvimento lingüístico o mais cedo possível. A condução óssea é a alternativa natural.

O crânio das crianças são mais finos e o osso mais leve e frágil do que o de um adulto. Por este motivo, os clínicos recomendam aguardar até que o crânio da criança esteja grosso e forte o suficiente, com a idade de cinco anos, para colocar o implante Baha. Até recentemente, só estavam disponíveis tiaras de aço para serem colocadas em volta da cabeça.

Embora esta faixa tenha sido útil para muitos, ela tem, ocasionalmente, se mostrado difícil de ser utilizada por algumas crianças, devido ao desconforto e à dificuldade de mantê-la no lugar.

 


O que é a Softband Baha®?

A Softband é uma faixa elástica com um processador de som Baha conectado a um condutor de plástico que é costurado na faixa. A faixa é ajustada com Velcro ao tamanho da cabeça do bebê. O processador de som fica seguro na pele atrás da orelha, ou em qualquer outro osso do crânio, através da pressão da faixa. O som é então transmitido através do osso do crânio para a orelha internas que funciona normalmente. A bandagem pode ser mudada de lugar para que o conector não esteja sempre na mesma posição, evitando, dessa forma, desconforto para a criança.

 

Instituto Brasileiro de Otorrinolaringologia

Todos os direitos reservados 2012 © Instituto Brasiliense de Otorrinolaringologia
SMHN Quadra 02 Bloco C Edifício Dr. Crispim Salas 515 a 517, ASA NORTE, Brasília, DF, Brasil. CEP 70710-149

GN1